Revestimentos

A CERAMED oferece uma larga variedade de soluções tecnológicas de revestimentos de peças metálicas, maioritariamente próteses e instrumentos médicos. De entre a panóplia de soluções de revestimentos a tecnologia de revestimento por Plasma Spray é a mais amplamente utilizada, nomeadamente para os revestimentos utilizando hidroxiapatite (HAp), titânio (Ti) ou ambos no caso de revestimentos de camada dupla (Ti+HAp). Outras técnicas de revestimento disponíveis incluem PVD (Physical Vapor Deposition) com TiN e TiNbN e a formação de óxidos de titânio por reacções electroquímicas conhecida por Anodização.


Plasma

Revestimento de Hidroxiapatite:
    A HAp é um cerâmico de fosfato de cálcio com a capacidade de acelerar a reconstrução do tecido ósseo na superfície do implante metálico. Quando se usam implantes revestidos com HAp, a interacção entre o implante e o tecido conduz à formação de tecido ósseo vivo à volta do implante. O revestimento com HAp promove o crescimento de tecido ósseo nos seus poros, o que confere boa estabilidade mecânica e fixação do implante.
Revestimento de Ti:
    O revestimento de Ti é poroso e rugoso, o que permite o crescimento de osso nos espaços vazios do revestimento, criando uma fixação firme entre o implante e o tecido, reduzindo a pressão na interface entre o implante e o osso.
Revestimento de dupla camada (Ti+HAp):
    O revestimento de Ti+HAp é a combinação dos dois processos de revestimento. Este revestimento combina as vantagens da rugosidade e porosidade do Ti e a bioactividade da HAp, o que acelera a reconstrução do osso na superfície do implante, garantindo uma rápida ligação do implante ao tecido ósseo.






PVD

Os revestimentos PVD (Physical Vapor Deposition) comTiN e TiNbN apresentam vantagens inigualáveis em instrumentos cirúrgicos e dispositivos médicos, nomeadamente próteses e implantes. Este processo confere-lhes elevada dureza aliada a um coeficiente de atrito muito baixo, proporcionando uma maior aptidão ao corte em instrumentos cirúrgicos, densidade muito elevada, que proporciona uma excelente barreira a qualquer ambiente quimicamente agressivo, e uma excelente biocompatibilidade, apresentando uma taxa de difusão baixa ou nula, prevenindo a passagem do material da prótese para os tecidos circundantes.





Anodização

Devido às suas propriedades de resistência à flexão e à fadiga, o titânio é utilizado em aplicações biomédicas de suporte de carga, ortopédicas e dentárias, e em pacemakers. A formação de um óxido, TiO2, à superfície, é responsável pelo aumento da resistência à corrosão do titânio e das suas ligas e, devido à estabilidade do óxido, o seu comportamento quando implantado melhora.

O processo de anodização acelera a formação da camada de óxido em condições controladas para se obter os resultados desejados. A CERAMED desenvolveu dois tipos de anodização: anodização cinzenta e anodização colorida. De forma a tornar o óxido mais estável, o titânio pode sofrer um tratamento de anodização com aumento da espessura do óxido.